NELSOND

Edições

VISTA ALEGRE

2016

Insígnia de apelo universal, a VISTA ALEGRE regista um índice de notoriedade espontânea superior a 98%, reafirmando a cada ano este nível de reconhecimento junto de consumidores e especialistas. Algo só possível através de um contínuo investimento no design de referência e na qualidade de fabrico, aliado a uma política de expansão a novos mercados. Sendo escolhida por um público cada vez mais diversificado, a VISTA ALEGRE disponibiliza uma oferta crescente de artigos de “tableware”, “hotelware” e “giftware”, nos segmentos da porcelana, vidro e cristal de alta qualidade, consolidando-se como um exemplo de inovação e vitalidade num mercado global e altamente concorrencial.

VISTA ALEGRE
valores da marca

Os valores da Marca continuam a refletir os do seu fundador, José Ferreira Pinto Basto, homem à frente do seu tempo, na visão, no empreendedorismo e no sentido estético. Preservar, de forma consistente, valores-base como o rigor, a sofisticação e a criatividade, ao longo de um percurso de quase duzentos anos, é um dos motivos de orgulho da Marca e componente essencial do seu perfil diferenciador.

A VISTA ALEGRE está não só intimamente ligada à cultura portuguesa, graças a múltiplas colaborações com artistas destacados, como também se associa, desde há muito, a criadores de todo o mundo, contribuindo inclusivamente para a promoção de novos talentos, através de projetos como o IDPool. Uma postura que contribui, desde 1824, para a construção da sua identidade singular, contemporânea e cosmopolita, mas sempre atenta ao seu inestimável património histórico.

VISTA ALEGRE
sabia que?

Os serviços VISTA ALEGRE são usados oficialmente pela Presidência da República Portuguesa, pela Presidência da República Federativa do Brasil, na Casa Branca e em diversas Casas Reais europeias, incluindo a britânica, a espanhola e a holandesa.

As peças da VISTA ALEGRE converteram-se, ao longo dos anos, em antiguidades de grande valor, constituindo excelentes opções de investimento. Por exemplo, um casal de perdizes adquirido em 1970 por cerca de 10.000 escudos (49,88€) foi vendido em 2007 por 21.000€. Em 37 anos, o valor da peça multiplicou-se 420 vezes, tendo gerado uma taxa de rentabilidade média anual de 17,7 %.

O museu da VISTA ALEGRE e todo o largo adjacente, onde se incluem a capela, o teatro e o palácio, foram totalmente remodelados. Em finais de 2015 foi inaugurada uma nova área turística no icónico parque da VISTA ALEGRE, que abrange a capela do século XVII, restaurada, o teatro, o renovado museu – um dos maiores museus de porcelana do mundo –, três lojas, diversos espaços de lazer e um inovador hotel de cinco estrelas.

NUNO BARRA
NUNO BARRA

Administrador

contactos

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.